domingo, 9 de novembro de 2014

Aquela época do Ano...

Oi gente. Tô sumida, né?! Estive pensando seriamente sobre isso.

Eu sempre tive duas definições ao meu respeito as quais sempre me perturbaram bastante. Uma é o fato de me doar demais, e outra por ser uma desistente. Esses fantasmas me assombram por toda vida. Eu sei que não tem desculpas, porque sempre tem alguém numa situação mais difícil e se levanta pra lutar contra tudo e todos. 

Hoje eu sei que o meu maior problema é que eu me doo demais. Eu sempre me defino pelos outros, e não por mim mesma. Primeiro eu me defini pela minha família, pelos meus relacionamentos. Enquanto tudo estava bem, eu estava bem, mas quando tudo começou a desabar, eu desabei. Eu não criei a casca grossa pra aguentar as decepções, os medos, eu simplesmente me anestesiava de tudo. Me trancar no quarto e comer. Essa foi minha válvula de escape sempre. Me esconder da realidade. Eu sempre atribui a culpa de tudo que estava errado a mim mesma. Por mais que eu fizesse tudo certo, ajudasse, me esforçasse, me desdobrasse pra fazer tudo pelos que eu amava, quando o outro não se importava isso me destruía. Na minha cabeça era porque eu não era boa o bastante. Mas logo depois eu descobri que as pessoas são egoístas, e o seu bem estar só interessa a eles quando há algo em troca. 

Eu sei que nem todos são frios e calculistas, mas eu descobri que pessoas bem próximas a mim eram. Não era eu que não me esforçava o bastante, eram essas pessoas que realmente não se importavam se me machucariam ou não. Mas durante esse processo eu comecei a duvidar de mim mesma. Até porque as pessoas te levam a acreditar que as coisas que aconteceram não são bem do jeito que você viveu. Você contesta sua sanidade, suas habilidades, e no mínimo risco de falhar você se fecha. Deixei a escola, recuperei, deixei a faculdade, troquei de curso, deixei de novo, deixei trabalho... Sempre me fizeram acreditar que eu não era capaz, que eu não merecia. Acho que todo crédito que eu dei a mim mesma pelas coisas que eu fiz, de certa forma foram desacreditados pelas pessoas que me cercavam. 

Eu me vi sozinha, burra, incapaz, infeliz, gorda e deprimida. 

O mais incrível é que quando eu sai de perto dessas pessoas eu comecei a cuidar de mim. Daí foram o tal dos 25kg perdidos nesse tempo de blog. Mas a vida nem sempre vai ser só sobre mim. Os problemas sempre estarão presentes, sempre terão pessoas que tentaram me levar pra baixo, até porque, como eu disse, são pessoas próximas. E por mais que eu queira me afastar é impossível. Porque no fim, eu ainda me importo com elas.

Então hoje eu to fazendo como qualquer pessoa que tem um vício, admitindo o problema, dizendo (digitando) em alto e bom som. Porque eu tenho que parar de esconder, e sim enfrentar. O meu vício é "não acreditar em mim mesma", é deixar minha alma viver perante os olhos dos outros, e desistir de qualquer coisa que eu tenha desejado por acreditar nessas pessoas. Mas agora chega. 

Esse ano, milagrosamente, eu encontrei alguém que me vê como algo bom. Como alguém capaz. E ter alguém acreditando em mim é tão incrível! Me enche de esperança e me faz acreditar que eu realmente posso ser alguém melhor. E o mais incrível é que ele me ama e me apoia mesmo com meus quilos a mais. 

Então dessa vez eu vou fazer por mim. Não porque alguém quer que eu seja. Não pra provar pra ninguém. Mas porque eu quero. Mas emagrecer não é algo que se faz só com dieta, só com exercício. É algo que se faz com a alma. E o meu primeiro passo hoje é começar a cuidar dela.

Novembro é bem aquela época do ano que a gente quer faze-lo valer a pena. Eu digo que valeu. Cada passo dado, e até mesmo os kg recuperados. Porque eu aprendi sobre mim mesma, e por sorte eu aprendi que eu tenho alguém do meu lado independente do meu peso. Que me ama e me deseja todos os dias. Que assim como eu agradece por ter mais um dia do meu lado. Que sabe o que é se sentir só, e valoriza cada ação e gesto de carinho que eu faço ao estar do lado dele. Mas o ano ainda não acabou. Então, pra que o ano seja mais incrível, eu vou voltar a me amar. Eu vou voltar a me cuidar e ter orgulho de mim mesma. E eu sei que com isso, com certeza, fará ele mais feliz também.

É isso, ainda tem dois meses... e de alguma forma, eu vou faze-los valerem a pena, mesmo que o peso não abaixe. Era isso... tava precisando botar pra fora. Agora é traçar um plano... depois conto pra vocês.

5 comentários:

  1. Olá, Andreia

    Você está tendo a melhor das atitudes: olhar pra si mesma e encontrar sua essência.

    Força, menina! Cheiros

    ResponderExcluir
  2. Oi Andreia, temos que fazer por nós estou aprendendo isso, sou casada há 18 anos com uma pessoa que nunca me cobrou nada, sempre que eu dizia preciso emagrecer a resposta dele foi: "Você está bem assim? Se está continue assim senão emagreça, o importante é estar bem com você e sempre foi assim, então percebi que os quilos a mais sempre me incomodaram e não a ele, então refleti não eu não estou bem assim, bjssssssss...

    ResponderExcluir
  3. Oieee..
    A maior lição que tenho aprendido Andréia é que independente do que nos cobram, quem tem que gostar de nós, somos nós mesmos. Se cuide, faça faculdade, trabalhe como vc quer, se vc quer...e as coisas vão acontecer.
    Se vc não esperar nada de ninguém, o que vier te fará feliz, mas não dependa do que vem dos outros para isso acontecer.
    bju

    ResponderExcluir
  4. Isso mesmo querida, faça por vc e nao por mais ninguem. Faça para vc mostrar para vc mesma que vc é capaz. Se dedique, tire força de onde for possiel para manter firme na luta. Importante termos pessoas que nos amam e nos apoiam do nosso lado, ainda bem que vc tem. Beijos e pode contar comigo.

    Ah, participe do meu sorteio que estou promevendo no meu blog comemorando minha vola a R.A. e ao blog. Será um prazer ter sua inscrição, so entrar nos links abaixo e se inscrever. O sorteio sera amanhã dia 11/11

    http://www.emagrecereuconsigo.blogspot.com.br/2014/10/detalhes-do-sorteio_13.html

    http://www.emagrecereuconsigo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Sabe estou começando a aprender que tenho q pensar em mim antes de valorizar o outro.....e em tudo na vida....eu pelo menos tenho o péssimo habito de valorizar o mundo antes de mim mesma...mas to aprendendo....e vc tb vai saber se por em 1 lugar.....
    bjs eu volto

    ResponderExcluir

Obrigada por me acompanhar! Se seu blog não estiver nos meus favoritos, me avise! Juntos em busca de uma vida saudável! =)